Retrospectiva 2010. Êita anozinho bom da miséra…

Futebolisticamente falando, 2010 só não foi melhor para mim do que o ano de 1988, por motivos óbvios. Naquele ano, no auge dos meus 11 anos, assisti a maior conquista do meu time do coração. Confesso que lembro muita coisa. Do gol de virada de Charles contra o Corinthians, dos 5 a 1 no Santos de Sócrates (só soube do resultado no dia seguinte, tinha prova), do jogo tenso contra o Sport e da frustração de não ter vencido o Bangu na primeira etapa. E obviamente do jogo mais importante daquele ano, contra o Fluminense com mais de 110.000 tricolores em êxtase pelo gol de Bobô de cabeça. Nesse jogo me perdi de meu pai e fui levado pra casa por um colega do bairro. Mas tava de boa…

Porém lembro principalmente dos jogadores. Não sou nenhum Milton Neves, mas quem viveu aquela época não pode se esquecer. Sidmar (Ronaldo), Tarantini, João Marcelo, Claudir (Pereira) e Paulo Robson (Edinho); Paulo Rodrigues (o Zidane tricolor da época), Bobô e Zé Carlos; Gil, Charles e Marquinhos.

Contudo o ano de 2010 foi um orgasmo tricolor. Finalmente conquistamos o acesso tão sonhado e lutado, com duas rodadas de antecipação. Vimos o “inimigo” conquistar o último vice que faltava na carreira, comemorar o nordestinho e ser rebaixado, pela terceira vez em 06 anos. Nem deu tempo de comemorar. Ganharam um título na quarta, comemoraram na quinta, concentraram na sexta, treinaram sábado e caíram no domingo, acordando somente na segunda.

Como se não bastasse fomos eleitos a TORCIDA DE OURO DO BRASILEIRÃO. Isso já seria o suficiente para qualquer burronegro baiano cortar os pulsos, mas a CBF foi impiedosa. Vai reconhecer como oficiais os títulos brasileiros de 1959 a 1970. Assim, fica oficializado que o Bahia é o 1º time a ser Campeão Brasileiro, tomando a honra que pertencia ao Atlético/MG, pela conquista do campeonato de 1971. O Bahia, que já era o primeiro time do país a participar de uma Libertadores, passou a poder gritar também: BI CAMPEÃO BRASILEIRO. Não que a oficialização mude alguma coisa no discurso tricolor, mas desbanca de vez a chatíssima implicância da oposição, que chiava: o Bahia venceu uma vez o Campeonato Brasileiro e uma Taça Brasil (em cima do Santos de um tal de Edson Arantes do Nascimento).

Agora, como diria o grande Mahatma Gandhi: Fudeu!

Está oficializado pela CBF: o Bahia é BI-CAMPEÃO BRASILEIRO.

E não adianta a choradeira, de que o Bahia vai cair ano que vem (só tem Mãe Diná de vermelho e preto agora), ou que ficamos 7 anos no inferno da segundona (os rubronegros passaram 4 também, entre B e C). Isso é passado. E passado nós temos do que nos orgulhar. Vamos comparar, então, em todos os tempos possíveis:

Passado: Bahia tem 42 títulos baianos contra 26 do leãozinho. Somos BI Campeões Brasileiros e do outro lado temos um virgem de 112 anos.

Presente: Bahia subiu pra Série A. O inimigo foi rebaixado em casa para a B (valeu Elias e Márcio, Tricolores de Aço).

Futuro: Bahia x Internacional. Salgueiro x Vitória (será na Marquês de Sapucaí?).

E pra finalizar as palavras do nobre Capitão Nascimento:

– Em 2011, NÃO SOBE NINGUÉM.

Êta anozinho bom da miséra… Viva o Elevador! Bora Bahia Minha Porra!

Veja aqui imagens para sacanear com o inimigo nos próximos 365 dias: http://twitpic.com/photos/ericksc

//

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s