E agora, José?

A campanha falida de José Serra à presidência desperta em mim algumas certezas e muitas dúvidas. Não acredito que o insucesso dele tenha sido obra de uma estratégia errada de campanha. Culpar o Luiz González pela derrocada do candidato é no mínimo mesquinho. Afinal, “Marketing é um processo social por meio do qual, pessoas e grupos de pessoas obtêm aquilo de que necessitam e o que desejam com a criação, oferta e livre negociação de produtos e serviços de valor com outros” (KOTLER e KELLER, 2006). Baseando-se no “pai” do marketing (já sei, falar em pai é “infantilizar” o leitor)  podemos avaliar que a campanha teve o rumo CORRETO. O problema é que o brasileiro simplesmente não deseja (e nem necessita, em minha opinião) do produto que o González tem pra oferecer. Na verdade, o González fez o que qualquer outro profissional da área faria. Por exemplo, vamos fazer uma rápida análise de S.W.O.T. (Strengths, Weaknesses, Opportunities, Threats), analisando os pontos fortes, fracos, as oportunidades e ameaças da campanha José Serra.

Pontos Fortes
A campanha vem mostrando o que ele fez por São Paulo, como prefeito e governador, apresentou as suas qualidades como homem público, contou sua história vencedora de menino pobre que ficou rico, exibiu suas qualificações acadêmicas, o seu passado de luta política e estudo no exílio. Um ponto pra o González.

Pontos Fracos
Aqui tentou-se de tudo. O Serra sempre teve uma carrancuda expressão frente a opinião pública. O González tentou humanizar o Serra (lembram da foto de mãozinha no queixo na capa da Veja, à la Obama?).
O Serra sempre foi candidato da Elite Paulista, mas precisa do povo pra elegê-lo nacionalmente. A campanha tentou levar ele pra um churrasco em favela (ele inventou de tirar foto da churrasqueira, queimou a estratégia). Colocou um sambão na favela, mas era uma favela falsa. Serra aparece sendo carregando pelo povo, mas o candidato saiu com cara de assustado na foto. Mudaram de Serra pra Zé, mas não colou.
Serra era fraco no resto do país. Viajaram o país inteiro, mas ele disse por duas vezes, em entrevistas, não entender o sotaque dos jornalistas dos outros estados.
Serra era candidato de oposição a um atual presidente com alta popularidade. Inventaram o Pós-Lula, ao invés do anti-Lula (lembram da capa da Veja com a mãozinha no rosto). Mas só colou até o horário político eleitoral gratuito começar e Lula afirmar sua candidata. Nem mesmo a tentativa de colocar a foto do Serra com Lula no programa político, no maior  processo de estelionato eleitoral da história, deu certo. Ou seja, tentaram de tudo. Ponto pra González de novo.

A Ficha Falsa de Dilma. Covardia da FOLHA

Oportunidades
Em termos de oportunidades, tentaram explorar o passado de Dilma. Desqualificaram-na como terrorista, bandida, assassina… Disseram que ela armava um fuzil de olhos vendados (o Jô perguntou a ela isso em entrevista). Endemonizaram sua campanha tentando falar que seria a volta dos “Radicais do PT” (àqueles que comem criancinhas) ao poder na capa da Veja. Publicaram ficha falsa da Dilma no DOPS em um jornalão cada vez mais sem prestígio (vide os números da Dilma).
Transformaram as entrevistas com os candidatos na Globo em palanques para desqualificar Dilma, ajudar o Serra a aparecer bem e usar a Marina para criticar o PT. Nas três entrevistas do Jornal Nacional falou-se sobre o mensalão do PT e nenhma frase sobre o escândalo do ex-vice de Serra, o José Arruda, ou sobre o mensalão do DEM. E no Jornal da Globo o Zé, em casa, minimizou o mensalão do DEM em comparação com o do PT, justificando um erro com outro.

A imprensa tenta desqualificar o Governo atual a todo instante. Só como exemplo, elegeram o Ministério das Relações Exteriores do Brasil como sendo o maior fiasco do Governo. Só é confuso tentar entender o porquê do Lula tenha sido eleito o homem do ano de 2009 em quase todos os jornais e revistas respeitáveis do mundo inteiro. Ou ainda o Barack  Obama ter tido “this is the man“, referindo-se ao chefe do Ministro Celso Amorim. Vai entender o Times, Le Monde, entre outros…
Tentaram até desqualificar o Lula, dizendo que ele não iria ter a capacidade de transformar seu carisma em votos à sua candidata. Deu no que deu.
Inventaram o caso da criação do Dossiê do presidente do PSDB. Deu em nada. Agora quebraram o sigilo bancário da filha do Serra. E o papai Serra, atribuiu à “Turma da Dilma”, mesmo sem provas. Mas com que finalidade à Turma da Dilma faria isso? Só se for pra perder as intenções de votos que eles tem da candidata.
Ou seja, a grande imprensa é toda Serrista, ou alguém ainda duvida disso? O William Waack já o definiu como o “nosso candidato” (sic) no Jornal da Globo.
O problema do Partido da Imprensa Golpista é que hoje existe a internet e os “blogs sujos” (de acordo com Serra são os blogs que não concordam com ele) para rebater as notícias da grande mídia.

Ameaças
Aí é que mora o problema. O mercado era completamente desfavorável. Lula tem a aprovação de 80% da população. Conseguiu transferir 51% da sua popularidade para sua candidata. O Brasil cresce, tornou-se a quinta economia mundial, pagou as dívidas passadas e até emprestou dinheiro ao FMI. Fazemos parte do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) liga dos países emergentes no mundo, a miséria vem diminuindo no país, a classe C e D passaram a consumir mais, o povo vem comendo três vezes por dia (como desejava o Lula no início do Governo), o Bolsa Família é um sucesso e pra piorar, a estratégia do “Pai Lula” e da “Mãe Dilma” foi perfeita, cá entre nós…

Show da “virada”?
Ou seja, o problema é mais grave do que parece. Não basta culpar o González somente. A conjuntura não o ajuda. Então o que fazer pra “virada” acontecer?
Bem, minha consultoria está até barata ultimamente… Falando sério, no caso do “Zé” Serra acho que nem o bruxo americano dá jeito. Mas com certeza não será essa nova propaganda, apócrifa, desqualificando os “amigos da Dilma”, que irá ajudar. O caminho ainda não é esse… O problema do Serra mais amplo e foi cantado na música do Paulo Diniz. “Você é duro José”…

Anúncios

3 comentários

  1. Não sou a favor de Serra. Mais contra a gangue do PT. Se for necessário voto NULO! Sou contra o voto a Dilma a Wagner ……a candidatos que nao me passam nenhuma credibilidade nenhum voto de confiança! É esperar para vÊR!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s