Falta um cérebro no LanceNet

Quando a imprensa é tendenciosa, não tem jeito. O Enviado Especial do LanceNet, Nelson Ayres, fez uma análise absurda sobre uns números da Seleção Brasileira no jogo contra Portugal.

O “enviado” começa o texto falando sobre a importância do meio de campo para criação das jogadas em qualquer time, usando o clichê “cérebro da equipe”, com se fosse uma grande novidade. Depois expõe sua inusitada opinião: “É justamente neste quesito que a Seleção Brasileira vem mostrando um pecado que ainda não foi mortal nesta Copa do Mundo, mas pode complicar a equipe nas próximas fases: sua ineficiência”. Diante dessa afirmação catastrófica o enviado nos alerta para os 26 passes errados do meio de campo da Seleção no jogo contra Portugal. Acrescenta ainda que de acordo com a FIFA o Brasil é uma das piores seleções em lançamento do torneio. Está em 18º lugar, o que, segundo ele, é um dado preocupante. Afirma também que os números não mentem e eles nos mostram que Gilberto Silva foi o jogador que mais errou.

Agora, diante dessas terríveis estatísticas e da interpretação do “enviado”, vamos olhar os números com mais frieza.

O meio de campo da Seleção não errou só 26 passes. Foram 31, na verdade. Porém, o que o “enviado” não nos diz, é que o mesmo meio de campo acertou 282. Ou seja, erraram apenas 11% dos passes. Gilberto Silva errou 14 passes e foi o que mais erros cometeu. Porém, o Gilberto executou 91 passes, quase o dobro do Daniel o segundo jogador que mais passou a bola. Então, o meia pentacampeão, errou apenas 15% dos passes.

Quanto aos lançamentos, realmente foram poucos. Contudo, caso o “enviado” não saiba, as seleções européias costumam jogar com muitas bolas alçadas na área, e as sulamericanas preferem colocar a bola no chão. Provavelmente o Brasil deve estar atrás da França e da Itália nessa estatísticas, mas elas não vão mais cruzar bolas na área de ninguém.

Enquanto ao jogo de Portugal, onde o Brasil jogou contra 10 zagueiros e um metro-sexual no ataque, Dunga colocou 6 reservas em campo. E longe de culpar esses que entraram em campo sem ritmo de jogo e sem entrosamento, pensemos que o Brasil empatou com uma das favoritas ao título. No mais, é intriga da imprensa, cada vez mais frustrada com o sucesso do seu desafeto, o técnico da Seleção Brasileira. Mas, bola pra frente, pois só erra, quem toca.

Se falta um cérebro, deve ser no LanceNet pra enviar um “enviado” desses pra África do Sul. Os números comprovam ineficência do setor criativo brasileiro.

(veja aqui a matéria do enviado)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s